Google+ Followers

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Eu me AMO


eU mE amO...

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia e meu sofrimento emocional não passam de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades. Hoje sei que isso é… Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas.
Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse pra baixo. No início minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama… Amor próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos. Abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é… Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é… Saber viver!!!

Se AME em 2010 e SEMPRE

autor desconhecido
foto de Carla Freire

Meu Desejo para 2010


PAZ NO MUNDO
Cartoon de Atila Ozer

Leve de Mim


Leve de mim
os tiros
que deu no pé
as noites
sem cafuné

Leve de mim
os dias
que não amanhece
as noites sem dormir
a comida ruim
que me fez bem
o destino que se desfez

Leve de mim
os trilhos
os brilhos
o amor
que não tem fim


Riso Maria Dersu

Sampa Paulo - BRASIL

Verão 2010 - João Pessoa/Brasil


Verão 2010
ESTAÇÃO NORDESTE
Fundação Cultural de João Pessoa - Funjope
•De 02 a 30 de Janeiro de 2010
•A partir das 21h00
Ponto de Cem Réis (sextas-feiras)
Dia 08/01 Moska
Eleonora Falcone
Dia 15/01 Pinduca
Zabé da Loca
Cortejo de tribos indígenas
Dia 22/01 Pitty
Bárbara
Dia 29/01 Ray Lema
Adeildo Vieira
Caiana dos Crioulos

Praia de Tambaú (Sábados)
Dia 02/01 Jorge Benjor
Banda Êxodus
Dia 09/01 Zé Ramalho
Paulo Vinícius
Dia 16/01 Mutantes
Cabruêra
Dia 23/01 Daniela Mercury
Beto Brito
Dia 30/01 Gilberto Gil
Escurinho

MEU CORAÇÃO E SEUS PASSARINHOS



MEU CORAÇÃO E SEUS PASSARINHOS

É território natiprivado e tráz sossego a sua dona
Pode ser visitado por infindáveis seres do invisível
Mas uma adorável dona faz moradia nele, floresta pura
Ela cuida dele como um indígena respeita a terra onde pisa

Desse território, meus sentimentos são pássaros e dele voam
Dessa ilha continente mundo, universo bem protegido
Esses pássaros camuflados se confundem com poesia
E voam para todos os cantos com seus cantos livres

Visitam outras aldeias outros povos outros ares
Disfaçados sentimentos, livres sentimentos de uma dona só
Sempre foram e sempre serão, dessa ilha , e seus espaços!
Então que os visitantes sejam cuidadosos e não usem laços
esses sentimentos são de coração e esse coração e de uma dona só!

Euripedes Gomes Filho
João Pessoa/´Brasil

Fogo Primaz



Fogo Primaz
Numa fogueira de espinhos ardem as folhas de um poema impuro
Antes de a noite acabar todas as melancolias brilharão na escuridão
Então uma tempestade de medos arrasará todas as liturgias pagãs
E minha alma cantará uma canção esquecida pelos antigos druidas

Como um bruxo ,deixarei de acreditar nas humanas razões
Pedra sobre pedra estarão caindo como uma avalanche de sonhos
E nada será flor no jardim do passado que acordou o fogo primaz
Uma fada de asas desgarradas entoara um soneto sem rima nem lágrimas

O céu não será uma constelação de esperanças e desejos
Queimarão junto as fogueira, a minha insensata ternura e o temor
Toda paixão será expulsa do éden dos covardes sem destino
Então o poema estará livre dos meus pecados e mistérios
O poema só será poema quando o meu sangue secar
na geografia humana do que fui.

Flavio Pettinichi- 27 – 12 - 2009
Brasil

AMIGO/A


Um amigo é fruto de uma escolha,
é uma opção de amor.
É a descoberta de uma alma irmã,
é a consciência clara e
permanente de algo sublime
que não está na natureza
das coisas perecíveis.
É um tesouro sem preço,
um gostar sem distância
de alguém em nosso caminho,
nas horas de dúvida,
de alegria, de sofrimento.
É algo valioso demais
para ser desconsiderado
e grande demais
para ser perdido.
Feliz 2010 com muita paz e felicidade!
(dos emails que recebo dos amigos)

domingo, 27 de dezembro de 2009

Amigos e suas ......ARTES


PARA VOCÊ MINHA ETERNA PRINCESA

ESSE AFÃ
ESSA SEDE QUE NENHUM LÍQÜIDO MATA
ESSA MATA COM TODOS OS BICHOS
QUE ENTRARAM NO CIO
NO MESMO
TEMPO E ESPAÇO

AGORA É TARDE
E ARDE EM MIM
TUDO
INIMAGINAVÉLMENTE BELO
UM ELO COM A NATUREZA TOTAL
UM MARTELO TOSCO
UM PULSAR FORTÍSSIMO

MEU CORPO ME TRAI
ME TRAI TAMBÉM A MENTE
DORMENTE ME SENTE
O TATO RETRATO TEU
NÃO ME TOCA MAIS
POSTO QUE SOU
AQUELE QUE POUSOU
SOBRE O FOGO
PELA FOTOTROPIA
E SINTO MUITO
O MUITO DE TUDO
QUE ME FAZ TÃO BEM
E RICO CONSORTE
E QUE ME VENHA A MORTE
AGORA SERIA DOCE
EU IRIA SORRINDO
UM HALO ME RECOBRE
TODA A PELE
E ANTES QUE
O MAL DO MUNDO
ESTRAGUE ESSE DIA
QUE O COMA ME COMA
O ESPÍRITO SE SOLTE
QUE ME VENHA A MORTE

ESTOU BEM
ESTRANHAMENTE
SINTO-ME PRONTO
NADA ME FAZ FALTA
NEM MESMO
TODOS OS TESOUROS
TODOS OS PODERES
TODAS AS DORES
TODOS OS AMORES
NÃO SERÃO CAPAZES
E NÃO
ME PRENDERÃO AQUI
MESMO QUE O PRATO PRINCIPAL
NÃO CHEGUE A TEMPO
LENTO E RISONHO
EU VOU PARTIR
PLENO
AMENO
E SÓ!
QUE MEU
ESPÍRITO
SE SOLTE
E SE "DANE"!!!

Euripedes G.Filho
Paraíba/Brasil

AVATAR


AVATAR

Daqui do lar
vou te procura
de lá de cá
vou te salvar
de dor em dor
vou te encontrar
e meto a mão na brasa.

Riso Maria Dersu
S.Paulo/Brasil

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

O AMOR É........


Morte Minha
ESTADO DE MORRER NÃO É MORTE DE NINGUÉM!

Estou morta
EU TE FAÇO DE NOVO EM UM VENTRE QUE EU AME DE FATO E DIREITO
Não de corpo,mas de alma
ENTÃO VOU A DEUS A ZEUS INTÉ AO DIABO MAS TUA ALMA DE VOLTA TRAGO
Meu coração não mais sente
SE NÃO SENTISSE NÃO DAVA MAGIA E VIDA AS PALAVRAS COMO AQUI
Apenas pulsa meu sangue encardido.
EU BEBO TEU ENCARDIDO E ME ABRO AS ARTÉRIAS! TOMA! BEBE!
A cada sentimento oprimido dentro de mim
EU ESTOU AI DENTRO PROCURE UM POUCO MAIS, ESPREMIDO MAS TÔ
Uma ferida nascia em meu peito
EU A CURAVA E MOSTRO E AINDA BEIJO TEU SEIO INCESTUOSAMENTE
Fui tornando-me alquebrada de tantos carbúnculos
FOSTES ILUDIDA! INTEIRA ESTAIS E ESSES CARBÚCULOS SÃO RUBIS!
Com meus poros arrebentados por inúmeras pústulas
NÃO! DOS TEUS PÓROS SÃO RIOS D’OURO AMARELO NÃO PÚSTULAS
Que cuspiam um grosso pus
VÊS AGORA! A GROSSA MATÉRIA É OURO LÍQUIDO! VEM DA TU’ÁLMA
E sangue cravado de estrias amarelas.
UM QUADRO SURREAL DE BELEZA, SANGUE E RAIOS DE OURO
A cada sonho estilhaçado
EU COLEI TODOS OS PEDACINHOS , EU SOU TEIMOSO, OLHAS!
Era parte de mim que ia se desfazendo
E EU REFAZENDO! SOU PROMETEU DE XANGÔ E QUE VENHAM OS URUBÚS
Pouco a pouco
DO MESMO JEITO, PACIÊNCIA E VIGILIA SÃO UNS DOS MEUS NOMES
Até não restar mais nada.
TE EQUIVOCASTES! O CONTEÚDO AINDA VIVE, UMA FALÁCIA TE USOU
Por isso peço-lhes um minuto de silêncio
E EU DOU UM GRITO! ABOIO DA MULESTA! DE ESTOURAR AS ÔISSA!
Pela morte de um coração fustigado
COMO? EU NÃO DEIXEI E AO FUSTIGADOR NUNCA ESQUEÇO, O DIA CHEGA
De uma alma aluída pela solidão
MAS ELA É ETER, QUEM TE FEZ SENTIR ISSO USOU PERNAS CURTAS
Alguém que sofreu muito tempo
E EU BEBI CADA LÁGRIMA DO TEU SOFRER, JUNTO, MESMO SEM SABERES
Por muito pouco
LONGE ANOS LUZ, MAS TERCEIROS TAPARAM TEUS SENTIDOS
Uma pobre coitada desdita.
UMA RICA E BEM DITA POR MIM, “PENSO LOGO EXISTO”! ÉS FORTALEZA!
Mas foi chegada a hora do seu fenecer
NADA PLANTADO POR MIM FENECE ASSIM, MAS FLORECE E CRESCE FORTE
O fim de uma vida vazia.
OLHA NOVAMENTE O RICO CONTEÚDO AINDA ESTÁ LÁ!
Agora vão
PODEM IR TODOS EU FICO EU SEI ONDE É MEU CANTO
Corram aos arautos dos ventos
ANTES EU OS COMO UM A UM, POIS TUPINAMBÁS TÊM EM MIM
E me deixem aqui comigo
COMIGO É OUTRO NOME MEU, MEU AMOR, FILHA QUERIDA TU ÉS
Exaltando minha cantoria
QUE É LINDA ASSIM COMO TUA VIDA E TEUS ESCRITOS
Em meio aos alaridos dos meus tormentos.
EU GRITAVA E TU AINDA VERDE OUVIA, MAS NÃO ESCUTAVA...
Não sofram por piedade
PIEDADE NÃO MERECE A PESONHA AINDA É ATIVA
Nem pelo adeus de algo tão vão.
QUEM DISSE QUE IRÁS PARTIR TÃO FÁCIL, E VÃ NUNCA FOSTES
Encham-se de adornos
ISSO! VAMOS FAZER UMA FESTA E BRINDARMOS A TUA VIDA
Apenas por agora
PARA TODO O SEMPRE! MESMO MEU CORPO VOLTANDO A GEIA EU FICO
Pelo que nem conheciam.
OUTRA FALÁCIA, SÓ LINDA POR SER DECANTADA POR TI
Mas chorem com todo o seu ser
MAS EU TU, TEUS IRMÃOS E TODOS OS SERES DO ETER SORRIEM
Pois também és culpado pela morte minha.
EXCULPADO PARA TI, TUA VENDA NÃO TARDA A CAIR ENTÃO ME VERÁS
AO TEU LADO... ORGULHOSO DE TI, UM DOS MEUS QUATRO REBENTOS

ESSA É UMA HOMENAGEM SURPRESA DE UM PAI PARA SUA AMADA FILHA NÃNA (MAIS CONHECIDA COMO SOFIA, LINDO NOME)!

Obs: Usamos por empréstimo a poesia “Morte Minha”, obra da poetiza “Anália Sofia” , agradecemos antecipadamente a autora pois sem sua obra o poema “Diálogo Atemporal”não teria sentido algum. egf&mary

Autores
Anália Sofia e Euripedes Gomes
João Pessoa/Paraíba/Brasil

Natais


*Marçal não rima Natal*
.
De repente me vejo
preso em nostalgia
a alma grande diminui
e o choro vem...
e uma cançãozinha
me aperta o peito
onde a lágrima queima...

a cidade cintilante não sabe
e nem se dá conta que seu brilho
me ofusca ainda mais...

cinquenta e cinco natais assim
longe de tudo e perto de mim
não consigo me alegrar, nem ver
o que os outros enxergam...

sou contrário dos sorrisos brancos
sou o avesso dos que os outros pensam
sou perdido no achar dos sonhos
sou de longe o que de perto vivo...

Meu presente: mais um natal tristonho!

Marçal Filho
Itabira MG...Brasil
Foto de Carla Freire

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

O AMOR É........


"O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser."

Mário Quintana

FELIZ NATAL


A todos desejo um FELIZ NATAL
e em 2010
façam o favor de serem FELIZES
Agredeço a presença de todos no blog neste ano de 2009
e a colaboração preciosa de todos os amigos ARTISTAS
que tenho a felicidade de ter!
Bem Hajam!
Foto de Carla Freire(autora do blog)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Assim vai o MUNDO


Cartoon de Adrian Palmas

Teu Corpo


TEU CORPO


No sul do teu corpo
Ardem chamas
Que já abrasaram o Norte

No Leste de tuas aurículas
Há montes já escalados a Oeste

Em todos os teus cardeais
Os colaterais não têm limites.

Valquíria Lins
João Pessoa/Brasil

Baralho


Baralho

Com amor
não precisa
se maquiar

Mas o amor
precisa
maquialagem

rouge

batom
avom

lentilha
ervilha
alho
quiabo

laço
largo
carro
baralho
tá caro


Riso Maria Dersu
S.Paulo/Brasil

Sensibilidade


SENSIBILIDADE

Cuida-se sensibilidade
Cuida de se de se
Sou bicho sapo cururú
Sou a feia coruja
O urucum
Cobra casca véu
na beira o mato
Sou mico leão dourado !

Riso Maria Dersu
S.Paulo/Brasil

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Cada Lugar Teu


Cada Lugar Teu

Sei de cor cada lugar teu
atado em mim, a cada lugar meu
tento entender o rumo que a vida nos faz tomar
tento esquecer a mágoa
guardar só o que é bom de guardar

Pensa em mim protege o que eu te dou
Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou
sem ter defesas que me façam falhar
nesse lugar mais dentro
onde só chega quem não tem medo de naufragar

Fica em mim que hoje o tempo dói
como se arrancassem tudo o que já foi
e até o que virá e até o que eu sonhei
diz-me que vais guardar e abraçar
tudo o que eu te dei

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos
e o mundo nos leve pra longe de nós
e que um dia o tempo pareça perdido
e tudo se desfaça num gesto só

Eu Vou guardar cada lugar teu
ancorado em cada lugar meu
e hoje apenas isso me faz acreditar
que eu vou chegar contigo
onde só chega quem não tem medo de naufragar

Mafalda Veiga/Portugal
Foto de Carla Freire

domingo, 20 de dezembro de 2009

DO OUTRO LADO DO SOL


DO OUTRO LADO DO SOL
Valquíria Lins


Todas as minhas insônias
Tremidas nas lãs do lençol
Partiram no último barco
Pro outro lado do sol

Todas as minhas angústias
Escondidas atrás do medo
Pensei partiriam tão tarde
De mim partiram tão cedo

Amassadas esperanças
Que amassaram-me o viver
Do outro lado do sol
Não haveria mais sofrer

E do outro lado do sol
Um náufrago dos sonhos meus
Ancorava um grande barco
Com cordas nas mãos de Deus

João Pessoa/Paraíba/Brasil

*CANÇÃO PARA PAQUETÁ*


*CANÇÃO PARA PAQUETÁ*

Paquetá virou Poema
pra versar essa paixão
e o sorriso fez morada
nossa vida iluminada
conduzindo o coração
e o poeta enamorado
num sarau enluarado
vive preso na emoção...

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Tudo aqui ficou mais belo
arte linda do viver
e tem festa todo dia
Paquetá virou magia
pra rimar meu bem querer
nossa Ilha com certeza
no grande palco da beleza
é cantoria e prazer...

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Teorema sem igual
no tingir da alegria
já virou cartão postal
o altar da poesia...
Paquetá Ilha do Amor
colorindo meu refrão
onde o poeta e o trovador
se encontram na Canção..

(Paquetá...Paquetá...Paquetá)

Letra: Marçal Filho
Música: Marcelo Fonseca
Itabira MG
Brasil

As noticias que gostaria de não ler!


Copenhague - Várias ONGs, como o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), Oxfam, Avaaz e Amigos da Terra, criticaram duramente o "fracasso histórico" que supõe o Acordo de Copenhague na luta contra a mudança climática.

O documento, estipulado por cerca de 30 de países, deve ser submetido ainda à votação pelo plenário da Cúpula da Mudança Climática de Copenhague, mas, após circularem as primeiras minutas, as ONGs já reprovaram sua falta de ambição.

"Após anos de negociações, há uma declaração que não vincula ninguém e não garante o futuro das gerações vindouras", manifestou o chefe da Iniciativa Global do Clima da WWF, Kim Cartensen.

O texto omite qualquer referência às reduções globais do bloco industrializado, como grupo, para 2020 e 2050, como propunha a ONU, e se limita a reunir os objetivos de redução de emissões poluentes anunciadas por cada país antes da reunião em Copenhague.

Para Avaaz, o documento é um "fracasso histórico" que representa o "colapso dos esforços internacionais" de assinar um acordo vinculativo que possa "deter a catastrófica mudança climática".

"O acordo está muito longe de ser justo, não é vinculativo e nem ambicioso", criticou o diretor da campanha global da organização, Ricken Patel, que reprovou que o acordo tenha sido selado por só "quatro países" em alusão aos EUA, China, Índia e África do Sul.

Atribuiu a responsabilidade pelo fracasso de Copenhague a Washington e Pequim, responsabilizando americanos e chineses por "compartilharem sua determinação de produzir um acordo débil em Copenhague".

"Cada país pagará o preço pela avareza e pelo Governo imperfeito destes dois países", afirmou.

Para o diretor-executivo da Oxfam Internacional, Jeremy Hobbs, o Acordo de Copenhague é o "triunfo da propaganda acima da substância". Ele diz que os líderes devem "voltar à mesa de negociação no início de 2010" para adotar "decisões políticas urgentes".

"Milhões de pessoas de todo o mundo não querem ver morrer em Copenhague suas esperanças de um acordo ambicioso, justo e vinculativo", referiu.

Por sua parte, a Amigos da Terra, classificou o acordo de Copenhague como "fracasso abjeto".

"Ao atrasar a ação, os países ricos condenaram milhões de pessoas mais entre as pobres do mundo à fome, ao sofrimento e à perda da vida conforme a mudança climática se acelera", apontou o presidente da entidade, Nnimmo Bassey.

Assinalou que se sente "nojo" pelo "fracasso dos países ricos" na hora de fixar objetivos ambiciosos e acusou o bloco industrializado de "acossar" os países em vias em desenvolvimento a "aceitar menos" do que merecem.

Cartoon de Marian Avramescu

Assim vai o MUNDO


Cartoon de Marian Avramescu

Presente só porque é Natal...


Presente só porque é Natal...
... tô fora!
Ou melhor, tô querendo ficar de fora.
Já venho pensando nisso há algum tempo.
Presente de Natal, presente de aniversário, presente de viagem...
Quando fiz 50 anos, ensaiei uma novidade: pedi aos meus amigos, que me acompanharam nas 5 festas que fiz naquele então, que não trouxessem presentes e que doassem um valor qualquer para um hospital cujo nome e número de conta eu forneci a eles. Parece que o povo gostou. Pelo menos "obedeceram".
Ano passado, combinei com uma amiga - e toda sua imensa família, por extensão - que aboliríamos entre nós os presentes de aniversário e Natal.
Vigorou!
Em 2009 nos presenteamos apenas com flores nos aniversários.
Fiquei de discutir essa questão com os amigos durante 2009, para que, ao menos no Natal, pudéssemos deixar pra lá essa troca, muitas vezes formal, de presentes.
O tempo passou... Não falei no assunto. Esqueci.
Agora estamos aqui, beirando a noite natalina, e cada qual pensando no tal do presente, presentinho, presentão...
Eu, inclusive!
E as lojas apinhadas de gente!
Começo agora então a campanha anti-presentes com data marcada.
Bom é dar e receber um presente que tem seu significado.
Uma coisa assim: você viu algo que tem a "minha cara" e quer me presentear com isso. Ótimo! Compre o mimo e me dê a qualquer momento. Ou mesmo guarde pra me dar no dia do meu aniversário... ou no Natal.
O chato é sair pelas lojas abarrotadas - ou não - em busca de um presente de aniversário ou de Natal.
Tá viajando. Viu algo bonitinho - e fácil de carregar - que poderia me agradar. Traga, sim! Mas não perca suas preciosas horinhas rodando no relógio a peso de dólar, euros ou outra moeda qualquer, procurando uma lembrancinha local pra me trazer. Vou gostar mais de saber das suas aventuras e de ver suas fotos.
Prometo fazer o mesmo em relação a vocês, meus amigos.
Topam?

Texto de Carmen Silvia/Brasil
Veja mais em http://deunstempospraca.blogspot.com/

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

ODE ao GATO


ODE AO GATO

(Artur da Távola)

Bichos polêmicos sem o querer, porque sábios, mas inquietantes, talvez por isso.
Nada é mais incômodo que o silencioso bastar-se dos gatos. O só pedir a quem amam.
O só amar a quem os merece.
O homem quer o bicho espojado, submisso, cheio de súplica, temor, reverência,
obediência. O gato não satisfaz as necessidades doentias do amor. Só as saudáveis.
Lembrei, então, de dizer, dos gatos, o que a observação de alguns anos me deu.
Quem sabe, talvez, ocorra o milagre de iluminar um coração a eles fechado?
Quem sabe, entendendo-os melhor, estabelece-se um grau de compreensão,
uma possibilidade de luz e vida onde há ódio e temor? Quem sabe
São Francisco de Assis não está por trás do Mago Merlin, soprando-me o artigo?
Já viu gato amestrado, de chapeuzinho ridículo, obedecendo às ordens
de um pilantra que vive às custas dele? Não! Até o bondoso elefante
veste saiote e dança a valsa no circo. O leal cachorro no fundo compreende as
agruras do dono e faz a gentileza de ganhar a vida por ele. O leão e o tigre
se amesquinham na jaula. Gato não. Ele só aceita uma relação de independência
e afeto. E como não cede ao homem, mesmo quando dele dependente, é chamado
de arrogante, egoísta, safado, espertalhão ou falso.

"Falso", porque não aceita a nossa falsidade com ele e só admite afeto
com troca e respeito pela individualidade. O gato não gosta de alguém porque
precisa gostar para se sentir melhor. Ele gosta pelo amor que lhe é próprio,
que é dele e ele o dá se quiser.
O gato devolve ao homem a exata medida da relação que dele parte. Sábio,
é espelho. O gato é zen. O gato é Tao. Ele conhece o segredo da não-ação
que não é inação. Nada pede a quem não o quer. Exigente com quem ama,
mas só depois de muito certificar-se. Não pede amor, mas se lhe dá, então ele exige.
Sim, o gato não pede amor. Nem depende dele. Mas, quando o sente,
é capaz de amar muito. Discretamente, porém sem derramar-se. O gato
é um italiano educado na Inglaterra. Sente como um italiano mas se
comporta como um lorde inglês.
Quem não se relaciona bem com o próprio inconsciente não transa o gato.
Ele aparece, então, como ameaça, porque representa essa relação
precária do homem com o (próprio) mistério. O gato não se relaciona
com a aparência do homem. Ele vê além, por dentro e pelo avesso.
Relaciona-se com a essência. Se o gesto de carinho é medroso ou
substitui inaceitáveis (mas existentes) impulsos secretos de agressão, o gato sabe.
E se defende do afago. A relação dele é com o que está oculto, guardado e nem nós
queremos, sabemos ou podemos ver. Por isso, quando surge nele um ato de entrega,
de subida no colo ou manifestação de afeto, é algo muito verdadeiro, que não pode ser desdenhado. É um gesto de confiança que honra quem o recebe, pois significa
um julgamento.
O homem não sabe ver o gato, mas o gato sabe ver o homem. Se há desarmonia
real ou latente, o gato sente. Se há solidão, ele sabe e atenua como pode
(ele que enfrenta a própria solidão de maneira muito mais valente que nós).
Se há pessoas agressivas em torno ou carregadas de maus fluidos, ele se afasta.
Nada diz, não reclama. Afasta-se. Quem não o sabe "ler" pensa que "ele não está ali".
Presente ou ausente, ele ensina e manifesta algo. Perto ou longe,
olhando ou fingindo não ver, ele está comunicando códigos que
nem sempre (ou quase nunca) sabemos traduzir.

PROVOCAÇÃO VIRTUAL



PEQUENA PROVOCAÇÃO VIRTUAL
A UMA ESCRITORA REAL

Salve, Zezé Limeira!
Dando o ar de sua graça
Só fala de dor quem passa
Todo buraco tem beira

Bom revê-la na ativa
Rabiscando em resposta
Fazendo aquilo que gosta
Pulsando palavras altivas

Se o susto já passou
Bota tudo no papel
Inverte amargo em mel
Dando chão a quem voou

Escreve sobre você
Todo lado tem um verso
Junta o que foi disperso
Começando do “ABC”

Faz um passeio no tempo
Vai costurando saudades
Dos flertes da mocidade
Até o presente momento

Das lutas nas muitas trincheiras
Dos preconceitos babacas
De lobos, veados e vacas
Abre a água da torneira

Conta sobre a cidade
Dos habitantes estranhos
Das peripécias de antanho
De amigos e de falsidades

Motes não vão lhe faltar
Memória e pena também
Sem depender de ninguém
Pega o trem e vai viajar!

Fernando Moura
João Pessoa/Paraíba/Brasil
Foto de Carla Freire

Natal




Um novo dia

No caminho árduo da vida
Aprendemos novas lições
Com o raiar do sol

Somos eternos aprendizes
A cada amanhecer
Sentindo o gosto da vida
Superar o nosso viver

Um novo dia desponta
Levando a escuridão
A vida abre um sorriso
No meio da solidão

Natal é qualquer dia
Onde a paz se faz reinar
Papai Noel são aqueles
Que sabem o que é amar.

Luiz Esperantivo
João Pessoa-Paraíba-Brasil

História de uma Gata



História de Uma Gata
Vanessa da Mata
Composição: Enriquez/Bardotti - versão: Chico Buarque

Me alimentaram
Me acariciaram
Me aliciaram
Me acostumaram

O meu mundo era o apartamento
Detefon, almofada e trato
Todo dia filé-mignon
Ou mesmo um bom filé... de gato
Me diziam todo momento
Fique em casa, não tome vento
Mas é duro ficar na sua
Quando à luz da lua
Tantos gatos pela rua
Toda a noite vão cantando assim

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora, senhorio
Felino, não reconhecerás

De manhã eu voltei pra casa
Fui barrada na portaria
Sem filé e sem almofada
Por causa da cantoria
Mas agora o meu dia-a-dia
É no meio da gataria
Pela rua virando lata
Eu sou mais eu, mais gata
Numa louca serenata
Que de noite sai cantando assim

Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora, senhorio
Felino, não reconhecerás

Foto de Carla Freire

O AMOR É........


"Amor são duas solidões protegendo-se uma à outra."-- Rainer Maria Rilke

Pensamentos

Você não me conhece


Eu vou te contar que você não me conhece...
E eu tenho que gritar isso porque você está surdo e não me ouve!
A sedução me escraviza a você ...
Ao fim de tudo você permanece comigo, mas preso ao que eu criei e não a mim .
E quanto mais falo sobre a verdade inteira um abismo maior nos separa ....
Você não tem um nome , eu tenho...
Você é um rosto na multidão , e eu sou o centro das atenções ,
Mas a mentira da aparência do que eu sou , e a mentira da aparência do que você é .
Por que eu , eu não sou o teu nome, e você não é ninguém ...
O jogo perigoso que eu pratico aqui , ele busca a chegar ao limite possível de aproximação.
Através da aceitação , da distância , e do reconhecimento dela.
Entre eu e você existe a notícia que nos separa ...
Eu quero que você me veja nu , eu me dispo da notícia.
E a minha nudez parada , te denuncia , e te espelha...
Eu me delato , tu me relatas...
Eu nos acuso , e confesso por nós.
Assim , me livro das palavras,
Com as quais você me veste .

Textos de Fauzi Arap

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Café


O moínho de café
Moi grãos e faz deles pó
O pó que a minh´alma é
Moeu quem me deixa só

Fernando Pessoa
Foto de Carla Freire

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

E façam o favor de ter um Feliz Natal

Charge

Alterações climáticas


Portugal subiu três posições e ficou classificado em 12.º lugar no melhor desempenho quanto às alterações climáticas, num índice que incluiu os países mais industrializados do planeta.


CIMEIRA DE COPENHAGA

Portugal é 12.º no índice das alterações climáticas
Portugal é o 12.º país com melhor desempenho relativamente às alterações climáticas na avaliação do comportamento dos 57 países mais industrializados, foi anunciado na Cimeira de Copenhaga.

O índice, o Climate Change Performance Index (CCPI), é da responsabilidade da ONG do ambiente GermanWatch e da Rede Europeia de Acção Climática a que pertence a portuguesa Quercus, que apoiou a avaliação feita a Portugal.

"O CCPI mostra que nenhum país dos considerados pode ser destacado como tendo um desempenho satisfatório no que respeita à protecção do clima", afirma um comunicado da organização ambientalista portuguesa.

O critério específico para esta avaliação são as medidas tomadas por cada país para assegurarem à escala global um aumento de temperatura inferior a 2ºC. Os 57 países avaliados são responsáveis por mais de 90% das emissões de dióxido de carbono associadas à energia.

EUA nos últimos lugares O objectivo do índice "é aumentar a pressão política e social, nomeadamente nos países que têm esquecido até agora o seu trabalho interno no que respeita às alterações climáticas", afirma a Quercus.

O CCPI resulta de três componentes: a evolução das emissões, nos últimos anos, de quatro sectores: energia eléctrica, transportes, residencial e indústria; as emissões relacionadas com a energia em de cada país, integrando variáveis como o produto interno bruto e as emissões per capita; e a avaliação da política climática do país a nível nacional e internacional.

O país melhor classificado foi o Brasil, seguido da Suécia, Reino Unido e Alemanha. O pior foi a Arábia Saudita, tendo a Espanha ficado em 32.º lugar e os EUA em 53.º lugar.

Jorge Brilhante
in Jornal Expresso

Fernando Nobre: "Sonho um dia ter no passaporte apenas terrestre"


Fernando Nobre, fundador e presidente da AMI, fez um testamento antes do tempo. Diz que agora já pode morrer
Doutorado em medicina, nascido em Angola há 58 anos, de uma mistura de sangue português, holandês, francês, brasileiro e cabinda, é um cidadão do mundo que, em 1985, veio para Portugal, onde nunca tinha vivido, erguer uma associação humanitária. "Comi o pão que o diabo amassou. Quando alguém vem com uma visão diferente, imediatamente lhe colam projectos pessoais e ambições políticas". Agora, pensa que todos já entenderam que não era essa a ideia. E acabou de lançar o seu sexto livro, "Humanidade - Despertar para a Cidadania Global Solidária". Começámos a falar sobre esta obra, mas a conversa alargou-se...

Quando fala em humanidade, fala do conjunto dos seres, da natureza humana ou da benevolência, da compaixão? Para mim é um todo. Quando falo de humanidade... é o resultado de toda uma dança que me leva já 31 anos de experiência de vida em mais de 160 países, em mais de 70 missões humanitárias. Tem que ver com os impactos que tive que enfrentar com as guerras, com as fomes, as indiferenças, as exclusões, as alterações climáticas, com terramotos, com vulcões... É essa humanidade que eu vejo em perigo... Na primeira parte do livro, estão os novos 12 trabalhos de Hércules, as grandes ameaças e desafios que a humanidade tem pela frente e que me preocupam. Não me imobilizam, mas deixam-me bastante inquieto, devo dizer. Mas acabo o livro pela vertente positiva, com as esperanças. E para demonstrar que não pus isto como um ovo, estruturei o livro em duas partes. A primeira é toda escrita de novo, a segunda é composta por anexos que demonstram que há coisas que eu escrevi há mais de dez anos. Achei que tinha chegado o momento de estruturar, à minha maneira e com as minhas limitações, um pensamento filosófico, metafísico e também político, que é uma evolução do meu caminhar. Entendi que tinha chegado o momento de marcar os mais de 30 anos da minha acção humanitária, os 25 anos da AMI (Associação Médica Internacional). Como digo à minha mulher, agora posso morrer, já posso partir, porque o que eu direi daqui para a frente será mais do mesmo, é como chover no molhado.
Leia a entrevista completa em:
http://aeiou.expresso.pt/fernando-nobre-sonho-um-dia-ter-no-passaporte-apenas-terrestre=f552295

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Amigas e suas.......ARTES


Te amo

Te amo cada vez mais
O teu carinho me satisfaz
Quero te ter aqui,perto de mim
Ao meu lado é teu lugar de onde não irá mais sair.
Tua boca é minha perdição
O teu corpo me traz a paixão
Como duas crianças iremos brincar
Como dois inocentes aprendendo a amar.
A distancia não é nada perto do que sinto por ti
Estando tão longe mesmo assim posso te sentir
Ao adormecer sinto teu calor,teu toque,teu ser
E me satisfaço com o simples prazer
De nos meus sonhos te ter.
Estou aqui e não mais só
Pois tenho você em meu peito e ao meu redor.
Feche os olhos amor e sinta
Vou te dar um presente
É a brisa do mar
Que leva meu beijo suave e ardente,
Te espero o tempo que for
Pois você me ensinou o que é o amor
Nunca te esqueças que sua sempre serei
Pois não importa aonde,contigo estarei.
Ao som do teu violão ao mar
Eu,você,a praia e o luar
E nesse paraíso aos teus olhos te direi:
“EU TE AMO E NUNCA TE DEIXAREI”

Anália Sofia
João Pessoa/Brasil
Foto de Carla Freire

http://www.youtube.com/watch?v=hfvJOL1gpic


Let´s MAMBO
clique no link verde

O AMOR É........


“O amor cura as pessoas – tanto as que o recebem como as que o dão.” Dr. Karl Menninger
Para um amigo Especial

Blog do Piancó


Desvio de dinheiro em Prefeituras da Paraíba geraram 1.351 investigações!
Em 2009, os órgãos de controle da Paraíba investigaram 1.351 casos de aplicação de recursos públicos e denúncias envolvendo desvio de dinheiro nas prefeituras paraibanas. Foram auditorias, Tomadas de Contas Especiais, fiscalizações e inquéritos policiais envolvendo gestores e o uso incorreto de verbas nas administrações municipais. Os dados estão presentes no relatório anual do Fórum de Combate à Corrupção (Focco), divulgado na última quarta-feira, no Dia Internacional de Combate à Corrupção, e chamam atenção pelo volume de procedimentos sendo investigados.

***

O pior é que essa enxurrada de investigações não gera uma prisão sequer. Os prefeitos conseguem trafegar livremente pelos cofres e ainda fazem os desvios para chegar mais rápido ao enriquecimento. No dia que um desses desvios levar alguém ao presídio, talvez a Paraíba possa entrar no caminho do desenvolvimento. Entre todos esses desvios, o que mais nos dói é o desvio de conduta dos nossos políticos que fazem na vida pública o mesmo que fazem na privada.

Marcello Piancó
Paraíba/Brasil
Veja em:
http://piancohumordaparaiba.blogspot.com/

Para REFLETIR

E assim vai o MUNDO


Cartoon de Christo Komarnitski

As Sem-Razões do Amor



As Sem-Razões do Amor

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.

Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.

Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drummond de Andrade

domingo, 13 de dezembro de 2009

CORAÇÃO do BRASIL


Heitor Villa-Lobos falou essas sábias palavras no seu discurso em João Pessoa-PB, em 1951,

"... O Brasil já tem uma forma geográfica de um coração. Todo Brasileiro tem esse coração. A música vai de uma Alma à outra. Os pássaros conversam pela música; eles têm coração. Tudo o que se sente na vida se sente no coração. O coração é o metrônomo da vida. E há muita gente na Humanidade que se esquece disso. Justamente o que mais precisa a Humanidade é de um metrônomo. Se houvesse alguém no mundo que pudesse colocar um metrônomo no 'cimo da Terra', talvez estivéssemos mais próximo da Paz. Por que se desentendem, vivem descompassados Raças e Povos? Porque não se lembram do metrônomo que guardam no peito: o coração..."

PARABÉNS A LUCAS


PARA UM FILHO ESPECIAL, DATA VENIA TODOS OS FILHOS SÃO ESPECIAIS E TODOS NÓS BEM O SABEMOS. MAS ESTE É UM DE MEUS FILHOS ESPECIAIS, EU TENHO MAIS QUATRO: BONNA, SOFIA E HAYDÉE, LAISINHA!TODAS MULHERES LINDAS, ALÉM DE MAIS DOIS QUE A VIDA ME TROUXE, E TODOS ABITAM A FLORESTA QUE HÁ DENTRO DO MEU PEITO SOB AS LEIS DA NATUREZA E ADMINISTRADA POR UMA RAINHA SOBRENATURAL!

AO FILHO QUE EU SONHAVA TER E FUI FELIZMENTE PRESENTEADO.


ACRÓSTICO PARA MEU GURI

Lépido Nasceu Hoje Um Gerânio De Èbano Raro
Uma Criança Homem Com Todos Os Acessórios
Criança Minha, Alegria De Pai E De Mãe
Assim É E Sempre Será O Menino De Ébano
Sincero, Alegre, Misterioso, Um Brincante

Faz-Se Homem Aos Poucos, Cresce A Ohos Vistos
Emana Amor E Carinho, E Usa Comigo, Eu Gosto
Livre, Age Com Uma Independência Que Assusta
Intuitivo, Lindo, Olha No Olho E Me Abraça
Para E Diz Pra Mim “Eu Te Amo!”, Eu Viro Manteiga
Eita Coisa Boa Que Sinto, Ai Sou Dele Também

Ganho Demais Quando Escuto Seus Gritos Naturais
O Meu Guri Sempre Tem Algo A Me Dizer, É Fértil De Idéias
Me Faz Rir, Me Faz Orgulhoso, Terno, E Até Materno
Eu Simplesmente O Amo Incondicionalmente
Sou Um Privilegiado Em Ser Seu Pai, Eu Louvo Isso

Pequenino Ainda, Esse Príncipe Parece Um Adulto Às Vezes
E Assim É Meu Lucas, Nosso Lucas Felipe
Dorme Como Um Urso Em Hibernação, Acordado É Elétrico
Ri Um Riso Sem Pudor, Pra Mim Seu Pailhaço Pierrot
O Mundo Logo Ele Vai Engolir, Tem Potencial Para Tal
Sim Meu Filho, Hoje É Seu Dia, 13, Seu Aniversário
A Vida Lá Fora Mundo O Espera, “QUE ELA LHE SEJA LEVE...”


FELIZ ANIVERSÁRIO FILHÃO, NUNCA ESQUEÇA QUE NÃO ESTARÁ SOZINHO, MESMO QUE PAREÇA ESTAR. ESTAMOS TODOS CONTIGO., ATÉ PANDORA, MEU PRESENTE PARA VOCÊ, LEMBRE-SE ELA É UMA VIDA E SERÁ UM ESPÍRITO DA NATUREZA A TE CERCAR DE BOAS ENERGIAS, TRATE-A BEM!

OUTRA COISA IMPORTANTE:
ASSIM COMO VOCÊ AMA SUA MÃE, EXERCITE O ATO DE SER PACIENTE E APRENDA A ACEITA-LA RESPEITANDO-A, ELA É PLENA DE BOAS QUALIDADES E DEFEITOS COMO TODOS OS SERES HUMANOS. CONTUDO É UMA MÃE E ISSO É IMENSO, APENAS AS MULHERES TÊM ESSE DOM NATO.
PRESTA ATENÇÃO: VAI TE PREPARANDO, POIS LOGO-LOGO SERÁS O HOMEM DA CASA...

EU TE AMO!!!!

OBS: PRETENDO QUE ESTE DIA SEJA UM MARCO! A PARTIR DE AGORA, NÃO DEIXAREI PASSAR EM BRANCO OS DIAS ESPECIAIS EM QUE MEUS 07 (SETE) FILHOS ANIVERSARIAM, SE O ARQUITETO DO UNIVERSO E A MÃE DA NATUREZA QUIZEREM!!!

Euripedes Gomes Filho
Paraíba/Brasil

sábado, 12 de dezembro de 2009

Pela Luz dos Olhos Teus


Pela Luz Dos Olhos Teus
Tom Jobim
Composição: Tom Jobim & Miucha
Pela Luz dos Olhos Teus
Tom Jobim e Miucha



Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar

Ai, que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar

Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
Só pra me provocar

Meu amor juro por Deus
Me sinto incendiar


Meu amor juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
Já não pode esperar

Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
Sem mais la ra ra ra...

Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar

( La ra ri ra ra ra...)
( La ra ri ra ra ra...)


Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar

Ai, que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar

Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus
Só pra me provocar

Meu amor juro por Deus
Me sinto incendiar

Meu amor juro por Deus
Que a luz dos olhos meus
Já não pode esperar

Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus
Sem mais la ra ra ra...

Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor e só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar
Precisa se casar, precisa se casar

Foto de Carla Freire

A TODOS


A TODOS...

A todos trato muito bem
sou cordial, educada, quase sensata,
mas nada me dá mais prazer
do que ser persona non grata
expulsa do paraiso
uma mulher sem juízo, que não se comove
com nada
cruel e refinada
que não merece ir pro céu, uma vilã de novela
mas bela, e até mesmo culta
estranha, com tantos amigos
e amada, bem vestida e respeitada
aqui entre nós
melhor que ser boazinha é não poder ser imitada.

Martha Medeiros
na foto(Martha Medeiros)

SONETO


SONETO

Entro pelo Uruguai: vejo a cultura
Das novas terras por engenho claro;
Mas chego ao Templo magnífico e paro
Embebido nos rasgos da pintura.

Vejo erguer-se a República perjura
Sobre alicerces de um domínio avaro:
Vejo distintamente, se reparo,
De Caco usurpador a cova escura.

Famoso Alcides, ao teu braço forte
Toca vingar os cetros e os altares:
Arranca a espada, descarrega o corte.

E tu, Termindo, leva pelos ares
A grande ação já que te coube em sorte
A gloriosa parte de a cantares

INÁCIO JOSÉ DE ALVARENGA PEIXOTO
Graduado na Faculdade de Leis pela Universidade de Coimbra
Foto de Carla Freire

As Rosas do meu Jardim


Foto de Carla Freire

VESTIR-ME DE LUAR


VESTIR-ME DE LUAR


A noite com seus brincos luminosos
Que argolavam-se em minhas orelhas
Enchia-me de lua cheia
Para depois esvaziá-la

Perdido um dos brincos da noite
Resta argola sem par
E eu nas ruas madrugais
Vestida apenas de Luar.

Valquíria Lins
João Pessoa/Paraíba/Brasil
Foto de Carla Freire

ESPÍRITO



Espírito


Nem serve o mar
Nem a lua me serve
Nem serve as asas
Nos toques das gaitas

Me serve o tambor
Sol, rua te serve
Crinas mais climas
Tu me serves

Arrebato costelas
Em terceira dimensão
É sim ! assim seguir
Em verão de verão


Riso Maria Dersu
S.Paulo/Brasil