Google+ Followers

sábado, 31 de outubro de 2009

Entretanto no ......Jardim


Foto de Carla Freire

A CIÊNCIA DOS BICHOS…



A CIÊNCIA DOS BICHOS…


Um fio fiado infindo
tecido por passarinho
é trama de seda pura
é forro pra qualquer ninho
mas tem quem faça o casulo
para guardar seu tesouro
usando longos gravetos
como o casaca-de-couro.

O beija-flor avoante
vestido de preto e verde
de um espinho a outro
tece e pendura a rede
e com todo seu fulgor
para no ar junto a flor
e a beija matando a sede.

Uma aranha caneluda
numa coroa-de-frade
avisa com suas cores
que seu veneno é quem arde
e cruza com simetria
uma rede de poesia
pra dormir no fim da tarde.

Um bicho se faz de doido
saindo de uma jurema
pra cima de quem invade
o raio de sua estrema
c’o pé do ouvido zunindo
desaba quem vai bulindo
com ninho de seriema.

Esperando pela chuva
um cururu sossegado
bem ali no pé do pote
fica bem acocorado
e se alguém lhe cutuca
incha o papo e logo estufa
ficando todo aleitado.

Isso é somente o começo
o resto vem a capricho
pois tenho muito respeito
nesse assunto que espicho
sendo mais que consciente
que pra me entender de gente
preciso entender de bicho.

Poema de: Marco di Aurélio
João Pessoa/Brasil

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Amor Virtual

VIAGEM


Viagem

Vi de longe
Da janela
A vida passar depressa
Como previ nos olhos dela
A esperança,uma promessa

Vejo crianças brincando
Fartando-se de inocência
Mas não esqueci a morena
Com seu olhar de indecência

As cadeiras no terraço
Lembram-me o passado
Que eu havia esquecido
Que pensei não ter guardado

Vejo ali mais a frente
O verde e a beleza
Vejo o gado,a boiada
O contraste a natureza

Tudo passa tão rápido
Tão belo e transparente
Vou guardar na memória
Este passado presente
E também a morena
Que vi passar tão contente

(Anália Sofia) -João Pessoa-BRASIL
Foto de Carla Freire

POESIA


Leve de mim


Leve de mim
os tiros
que deu no pé
as noites
sem cafuné

Leve de mim
os dias
que não amanhece
as noites sem dormir
a comida ruim
que me fez bem
o destino que se desfez

Leve de mim
os trilhos
os brilhos
o amor
que não tem fim


Riso Maria -S.Paulo - BRASIL
Foto de Carla Freire

SAMBA


salve o samba

A magia do samba é de quem tem
skidum, sikindô, skindá
no coração a batida tão calma

só é bamba aquele que tem
skidum, sikindô, skindá
a cadência na fundo da´alma

mas é tanta tristeza que vem
skidum, sikindô, skindá
em perigo o samba, quem salva?

Sandoval Fagundes, João Pessoa
quarta-feira, 28 de outubro de 2009
Foto de Riso-S.Paulo-Brasil

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A Vida


A vida

O dia passa
Tudo vai assim depressa
Vejo a alma a beleza
Vejo que não se regressa
A poesia ganha vida
Como vento a passar
Vejo a rua a ferrovia
Tudo a ir e a voltar
Vem o tempo que não para
Leva força e o vigor
Mas não leva a fervura
De uma vida de amor
O meu cabelo tão escuro
Vem assim perdendo a cor
O vento soprou mais forte
Ainda sinto seu calor
Leva minha formosura
Mas não leva o meu dom
No olhar
Trago a mesmo menina
Que fui no passado
Hoje aqui estou
Vivendo para esperar
A morte encontrar a vida
E com ela me levar
A um novo lugar
Outra magia
Onde tão bela
Hei de voltar.

Poema de Anália Sofia -Brasil
Fotografia de Carla Freire

FELICIDADE



Se pudéssemos ter consciência
do quanto nossa vida é passageira,
talvez pensássemos duas vezes
antes de jogar fora às oportunidades
que temos de ser e de fazer
os outros felizes."
"As pessoas procuram o amor como solução
para todos os seus problemas, quando na
verdade o amor é a recompensa por você
ter resolvido os seus problemas."
IVAN
Foto de Carla Freire

domingo, 25 de outubro de 2009

http://www.youtube.com/watch?v=uji1CoCqsvM&feature=channel


Cliquem aqui pra ver e ouvir
China Moses
simplesmente DIVINA

Exposição

Ana Mendina




A artista plástica Ana Mendina cresceu no estado de Roraima, no extremo norte do Brasil. Sua arte é livre, sem rótulos ou fronteiras, rica em cores, cultura e sentimento. A artista já teve seu trabalho exposto em vernissagens pela Amazônia, Bahia, e Distrito Federal, além de obras vendidas para fora do país.
Em 1997, estudou escultura , desenho , e pintura na Universidade de San Jose na Costa Rica. No ano seguinte, continuou seus estudos na Austrália , onde cursou artes plásticas no Departamento de Educação e Treinamento TAFE em Sydney. Antes de retornar a terra natal, esteve durante um ano na Inglaterra aperfeiçoando suas técnicas.
De volta ao Brasil em 2002, cursou História da Arte Brasileira e Escultura Conteporânea na Fundação Álvares Armando Penteado- FAAP, em São Paulo. Em 2003, participou da Semana da Amazônia, realizada na Câmara dos Deputados em Brasília. Mais tarde retornou à Amazônia e continuou a desenvolver seu trabalho de pesquisa artística e iconográfica sobre a cultura e a arte das várias etnias indígenas que habitam Roraima.
A artista foi convidada em 2004 pelo estado de Roraima para participar junto a outros artistas locais da Semana Contemporânea de Arte da Amazônia, realizada em no Palácio da Cultura, em Boa Vista.Em 2008 participou da Mostra Coletiva "ARTISTAS BRASILEIROS " (- Novos Talentos/ Pinturas), que foi realizada no Salão Negro do Palácio do Congresso Nacional.
Atualmente , Ana Mendina reside em Brasília , onde continua a pesquisar e produzir arte e moda.
Saiba mais em:http://anamendina.blogspot.com/

Amigas e suas....ARTES


MEIO CAOS



você gosta de sol


e eu gosto da lua


você não sai de casa


e eu vivo na rua




eu sou meio caos


e você meio darma




você gosta de blues


e eu gosto de samba (sambar)


eu me viro do avesso


e você só quer fama




eu sou meio caos


e você meio drama




eu...


tô cheia de conta para pagar


mas o dinheiro não entra


você,


reclama por não saber ostentar


tamanha riqueza




eu já sei o que o tempo vai nos trazer


um porém cheio de por quês...

Poema de Bona Akotirene
João Pessoa-Brasil
Foto de Bona editada por Carla Freire

Amazônia


II Exposição de Arte "... Forever Amazônia ..."

De outubro de 15-30
Memorial dos Povos Indígenas
Praça do Buriti. Eixo Monumental Oeste
Brasília-DF

A exposição de arte "... Forever Amazônia ...", criado pelo artista Ana Mendina, serão abertos 15-30 de outubro, no Memorial Indígena de Brasília.
Inspirado pela arte iconografia de alguns povos indígenas de Roraima, como os Yanomami, Wai Wai e Macuxi, "Amazon Forever ... ..." traz para a capital federal a beleza do deserto e riqueza cultural encontrada na floresta brasileira.
O Memorial vai acolher 15 dias o trabalho do artista que reúne 15 pinturas em acrílico e sua coleção pessoal de arte indígena artesanal. A exposição também incluirá a participação especial de O Líder yanomami Davi Kopenawa trazendo a sua sacreds da floresta e quatro artistas de Roraima:
O fotógrafo Andrezza Mariot apresenta o documentário "ÏïÑÎ Macuxi -- e uma exposição de fotografia da panela de barro Macuxi antigas técnicas de fabricação; Eco-designer Irmânio Magalhães e escultor Jamaica, trazendo peças produzidas, o artesanato e esculturas por meio do reaproveitamento de madeira; Terence Fox, um artesão Macuxi nativo mostrando sua técnica antiga de panela de barro decisões;
Fotos da exposição "Crianças de Macunaíma", momentos Yanomami pelo fotógrafo Jorge Macedo também estará exposto. Esta é a segunda edição do "... Forever Amazônia. Em julho deste ano a exposição foi lançada em Boa Vista - RR / Brasil

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Mãe Natureza


foto da net

Poesia....África


Bailarina negra

A noite
(Uma trompete, uma trompete)
fica no jazz

A noite
Sempre a noite
Sempre a indissolúvel noite
Sempre a trompete
Sempre a trépida trompete
Sempre o jazz
Sempre o xinguilante jazz

Um perfume de vida
esvoaça
adjaz
Serpente cabriolante
na ave-gesto da tua negra mão

Amor,
Vênus de quantas áfricas há,
vibrante e tonto, o ritmo no longe
preênsil endoudece

Amor
ritmo negro
no teu corpo negro
e os teus olhos
negros também
nos meus
são tantãs de fogo
amor.

António Jacinto
Poeta Angolano

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Cartoon


Cartoon de Petra Kaster

Entretanto....no Jardim


Foto de Carla Freire

Chamas


tudo em mim emudeceu no confronto com os oblíquos cristais,
vidro quebrado pelo suspenso respirar
que em meu peito acende fogueiras de voraz duplicidade.



rogo!...
imploro no canto inaudível das sombras
o adormecer eterno deste meu exultante peito
e rasgando as chamas me deito sobre as cinzas,
aquietadas notas melancólicas que me cobrem
de nocturnas e insuspeitas poeiras.



balbucio então rendição ao passante vento
e ao meu corpo peço perdão por dele ter perdido o rumo
pois não sei onde, nem em que tempo,
me esqueci de lhe dar nome
e dele, no cru espelho,
procurar o secreto reflexo.

Poesia:AnaLu
Foto de Carla Freire

Tome......Música

video
Não vá dizer que vai ficar de fora desse SAMBA
Dão-Cantor e Compositor

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Mariza no Coliseu do Porto


Talentosa, surpreendente, ímpar, arrebatadora. Não teríamos espaço para escrever todas as qualidades de Mariza.

A verdade é que quanto mais fácil é ouvir a voz de Mariza mais difícil se torna adjectivar esta fadista, ou como prefere ser apelidada, esta cantadeira de fados. Natural de Moçambique, mas criada no bairro alfacinha da Mouraria - o seu primeiro palco - Mariza é hoje a voz mais significativa da música portuguesa em todo o mundo.

A sua invulgar capacidade de interpretação conjugada com a sua paixão pelas palavras de poetas torna impossível ficar-lhe indiferente tornando a experiência de a ver e ouvir em algo de verdadeiramente extraordinário. As opiniões são unânimes. Prova disso mesmo são os sucessivos concertos nos mais famosos palcos nacionais e internacionais e os consecutivos prémios que vai arrecadando na sua ainda curta mas já sólida carreira.

Com quatro álbuns de originais editados e plenos de sucesso, Mariza prepara-se agora para subir aos palcos dos Coliseus do Porto e Lisboa para quatro espectáculos memoráveis.

A promessa está feita: será uma viagem inesquecível pela alma do nosso povo.
29 e 30 Outubro 2009
22h00
Ticketline . FNAC . Worten . Agência Abreu . El Corte Inglês .

Humor

Frases

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Amigas....e suas ARTES


Tempo


Estou dentro dele
e ele dentro de mim
Eu vivo agradando o tempo
e o tempo à ensejar por mim.



Riso Maria
Foto de Carla Freire

Natureza


Foto de Carla Freire

Poesias



Senhor
vos digo mais
não existe mar
além do búzio
que tendes no peito
e no cais
nos espera
a mais antiga
das caravelas
(nosso barco de papel)

Trecho poesia - Poeta Lúcio Lins
Foto de Carla Freire

Rosas de Outono


Foto de Cala Freire

A PAZ

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

De Jorge para Riso Maria




Pode encostar

Deitar

Beijar

Eu deixo

Mesmo

No queixo

Não esqueço

Nem me queixo

Tem meu endereço

Tudo isso

Não tem preço

Sem pressa
Mereço

Você

Merece

Sampa

Paraíba

Tudo

Do melhor

Riso Maria e Jorge Matheus

Do mundo

Rio



Ashé
Foto de Riso Maria
Poema de Jorge Matheus

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Outono


Meu Outono chegou assim
és tu
aparecendo no meu jardim

Frase e Foto de Carla Freire

Entretanto....no Jardim


Foto de Carla Freire

TROVA


Zeca Baleiro
Trova (aonde Flores)

no céu azul nuvens nuas
no teu olhar céus febris
passos maiores que as ruas
canções que eu nunca fiz

tu pisavas distraída
por entre os carros sem dor
andando pela avenida
como se andasse num andor

pra onde fores eu vou
aonde flores eu fujo
te dou meu poema sujo
que eu não sei fazer toada
menos que se quer é tudo
tudo que se tem é nada

Foto de Carla Freire