Google+ Followers

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Beleza Natural


Abricó-de-macaco é o nome que aprendi, mas além deste nome, existem inúmeros outros pelos quais a árvore é conhecida, como: Curupita, Cuiarana, Castanha-de-macaco, Cuia-de-macaco, Árvore-de-macaco, Amêndoa-dos-Andes ou Macacarecuia. Dizem que é uma planta venerada por indígenas da Amazônia, sendo cultivada pelo homem há muito tempo. Do homem branco é conhecida desde o século XVII.
Esta árvore é originária da região amazônica, sendo que seu nome científico (Couroupita guianensis) refere-se ao local onde foi estudada pela primeira vez, a Guiana Francesa. Couroupita deriva de kouroupitoumou, o nome popular pelo qual é conhecida na Guiana Francesa. Também pode ser encontrada em zonas exteriores à floresta amazônica, como na Costa Rica, Panamá, Colômbia e Venezuela. Seu habitat natural são terrenos inundáveis e margens de igapós e rios. Mas em terrenos mais secos também desenvolve-se bem, no sul do Brasil.
Tem uma altura que pode atingir até 30 metros no habitat natural, fora dele varia de 8 a 15 metros, com um tronco de 30 a 60 cm de diâmetro. A copa da árvore é bem densa e longa, mas estreita. Muda de folhas, no habitat natural, até quatro vezes ao ano. Mas, conforme as folhas caem, novas folhas voltam a nascer e cobrem rapidamente a copa, levando apenas 4 dias do surgimento da folha até que esta atinja o tamanho normal.
As flores, o espetáculo que me atraiu com o perfume, encontram-se espalhadas por todo o tronco, e podem ser vistas entre setembro e março. No tronco surgem ramificações por todo ele que lembram cipós, e por estes brotam as flores e os frutos. Estes cipós podem crescer até uns 3 metros de comprimento. A flor tem seis pétalas vermelhas ou laranjas, e na parte interna formada por estas pétalas fica uma área branca semi-coberta por uma espécie de aba de coloração rosada ou amarelada. O perfume destas flores lembra o das rosas, sendo o óleo essencial utilizado na perfumaria. As abelhas encarregam-se da polinização.
Os frutos amadurecem entre dezembro e março. São grandes e arredondados, de cor marrom e casca dura. Chegam a pesar 3 kgs e a ter 20 cm de diâmetro. É por causa destes frutos que em inglês é conhecida como Cannon-ball-tree (Árvore-bola-de-canhão). A polpa lembra gelatina azulada e tem um cheiro desagradável. Os frutos são comestíveis, mas devido ao cheiro não são muito apreciáveis. Porcos do mato no entanto, não se importam muito com isto.
Estes frutos chegam a produzir 300 sementes, que os macacos comem, por esta razão a árvore tem o nome associado ao animal. A casca destes frutos é utilizada para a fabricação artesanal de utensílios domésticos. Estes grandes frutos levam quase um ano para ficarem maduros, e podem ser bem perigosos ao caírem.

1 comentário:

brunobts disse...

Estou na busca de uma semente dessa árvore rs