Google+ Followers

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Poesia

A Menina e a Casa



Minha Sonia

Minha Sonia

Minha Soninha Maria

Nesta casa

Neste mato

Quero ver Sonia crescer.

A casa é cheia de livro

O mato é cheio de bicho

Os livros contam histórias

Os bichos contam também

Mesmo as mesas, mesmo as plantas

Os retratos dos vovós

As panelas da cozinha

Mangueiras e coisas velhas

Têm boca falam também

Dizem segredos bonitos

Que os meninos

Que os poetas

Ouvem ninguém sabe como.

Quero ver Sonia Maria

Conversando com as galinhas

Com o gato

Com os passarinhos

Com a cadeira de balanço

Com o rio que passa perto

Preguiçoso dando voltas

Sem pressa de ir pro mar

Com as estrelas com as palmeiras

Com as cigarras dos bambus

Com os pingos d’água de chuva

E mesmo com os cururus

Com os livros cheios de histórias

Com os almanaques

Com os quadros

E com a melhor das mamães.

Gilberto Freyre

Sem comentários: