Google+ Followers

domingo, 1 de agosto de 2010

As Comidas do Nordeste



Poeta Pernambucano
Carlos Cavalcanti



No sertão nós comemos tapioca,

jerimum, feijão-gordo e milho assado,

maxixada e farofa com guisado,

carne seca moída na paçoca,

milho quente dançando na pipoca,

o tutano a brilhar sobre o pirão,

mamão verde no falso camarão,

carne assada comida com angu,

café quente tomado com beiju

logo após de um gostoso rubacão



Saboroso cuscuz (ralando o milho)

e depois, borrifado em leite quente,

a comida legal de nossa gente,

as espigas ligadas pelo atilho.

Sobremesa crocante do sequilho,

mel de abelha por cima do cará,

a terrina esborrando munguzá,

no domingo a famosa panelada,

manhã cedo a tigela de umbuzada,

mel de furo, castanha e corrumbá.



Mariola, jabá e macaxeira,

o pirão degustado na buchada,

o sabor destacado da cocada,

água doce apanhada na biqueira,

goma pura e farinha sem crueira,

bode assado, e também raspa de queijo,

deixa a boca repleta de desejo

nessa vasta dieta do sertão

sem falar na panela de capão,

mesa farta a do nosso sertanejo.



A famosa galinha cabidela,

o gostoso feijão baião de dois,

onde a carne cozida com arroz

faz o cheiro emanar lá da panela.

A banana adoçada e com canela,

fava branca cozida e temperada,

jerimum machucado na coalhada,

sem deixar de comer queijo de coalho,

a batata assadinha no borralho

leite cru no curral de madrugada.



A farinha de milho no feijão,

a canjica e a pamonha no jantar,

bolo preto o melhor de paladar,

café forte batido no pilão,

charque assada e farofa de bolão,

o sabor dessa mesa é inconteste,

essa nossa dieta se reveste

das melhores riquezas naturais,

nossas frutas e nossos vegetais

são manjares na mesa do Nordeste

Foto de Ceci Avelino

Sem comentários: