Google+ Followers

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Amigos e suas .........ARTES

SAUDADE


Mas que solidão enorme desalinho

A tristeza vem com afiadas garras

Seu como bagaços de um fim de feira

Qual barco deserto que perdeu amarras

Minha vida foi, levou meu pensamento

Solitário bicho de fêmea distante

Contemplo farrapos de uma noite escura

Falta sinto desta abissal ausente

Onde estão teus olhos, fitam a lembrança

E teus beijos doces que me afogaram

Espantanto as mágoas dantes e da hora

Oportunistas agora elas se aproximam

Com o desalento e meu corpo chora...
 
Euripedes Gomes/Paraíba/Brasil
Foto: Haydée Lais/Paraíba

Sem comentários: