Google+ Followers

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Creusa Pires

Conhecida por sua simplicidade e jeito dinâmico e humanitário de ser, Dona Creusa Pires será homenageada com um livro que sintetiza sua trajetória de vida, quase dois anos depois de sua morte.
Esta iniciativa partiu da professora e escritora Edna Martins Paiva, que lançará a obra “Creusa ‘Dos Anjos’ Pires Bezerra”, dia 10 de fevereiro, às 18h30, na Fundação Casa de José Américo – orla do Cabo Branco, nº 3336.
A apresentação será realizada pela professora Iolanda Fernandes. Após a solenidade haverá uma homenagem do Grupo de Danças Creusa Pires. Edna conheceu Dona Creusa quando ainda era adolescente e a amizade de então foi preservada até o fim de seus dias. Este forte laço afetivo inspirou a autora a distribuir a história em 180 páginas.
O leitor encontrará reproduções de artigos e matérias jornalísticas sobre a morte de Dona Creusa, além de depoimentos de amigos e admiradores, com destaque para o do filho Daniel, representando a família. Tem o registro de  homenagens da Câmara de Vereadores, Assembléia Legislativa, dentre outras. O livro traz também ilustrações com fotos dela em eventos culturais, sociais e filantrópicos.
Uma mulher ímpar, na sua maneira de ser, mas plural no universo de ocupar diversos espaços na sociedade, Creusa Pires, sempre movida pela alegria e otimismo extremos, teve um currículo recheado de dinamicidade e liderança. Carnavalesca animada criou o Bloco da Melhor Idade; enveredou pelo mundo da política, como vereadora; foi bastante atuante no ramo comercial, incansável na arte de fazer amigos e promover ajuda aos mais necessitados, abraçava as causas sociais com todo afinco. Todos estes perfis e algo mais estão registrados no livro.
A autora – Natural de Itabaiana e residente em João Pessoa, Edna Martins Paiva tem formação na área de educação, sendo professora aposentada. Graduada em Administração de Empresas e Nutrição já administrou diversos órgãos governamentais. Escreveu três livros e ocupa a cadeira 24 da Academia Paraibana de Letras.

Sem comentários: