Google+ Followers

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Poesia





“Não te quero ver sumir por aí
Eu aviso a cidade é vazia... 
Sem teus abraços, sem teus olhos
Não vá tão cedo sumir 
Dos meus olhos já embaraçados 
Suspiro com a aflição dessa idéia
De não mais te ver rindo a toa
Teu sorriso de criança solta
Brincando e gostando de ser
Ao meu lado 
A mulher
Minha
Todos 
os 
Dias 
Que 
Ainda
Me
Faltam...”

Poema de Eurípedes Gomes Filho/Brasil

Sem comentários: